CONECTANDO MUNDOS

Fomos colocados em situação de isolamento social e embarcamos, todos, em uma outra viagem; talvez até mais intensa em vários aspectos. Falemos, então, dessa “outra” viagem. Ao que parece, temos buscado formas de passarmos juntos – embora separados – esse momento difícil. Falemos de arte. E de Internet.
Se pensarmos em arte e para que serve, poderíamos facilmente chegar à conclusão de que a arte não serve para nada. Como disse Rubem Alves (1933-2014) em sua crônica A caixa de brinquedos (2004), citando poeticamente Santo Agostinho, «o ser humano traz consigo, na mão direita, uma caixa de ferramentas, e, na esquerda, uma caixa de brinquedos». As ferramentas estão ligadas à utilidade, manutenção da vida, ampliação de poder. Já os brinquedos fazem parte de uma outra ordem que reporta à inutilidade, ao amor, a tudo o que dá prazer e sentido à vida. A arte, claramente, faz parte dessa caixa, e quando nos deparamos com uma situação como a que estamos vivendo hoje, recorremos automaticamente àquilo que nos ampara, conforta e aproxima. As artes têm esse poder, a música entre elas.

Surgiu inicialmente a ideia de aproximar alunos da Montale e da escola Istituto comprensivo statale (Vicenza 8, G.G. Trissino – G. Ghirotti) de Vicenza em um coral virtual. Mesmo à distância, o trabalho feito a muitas mãos preserva o caráter coletivo e colaborativo de um coral. Começamos a sua realização. A união dos professores e diretores brasileiros e italianos fez com que esse sentimento de pertencimento chegasse aos alunos e pudéssemos todos experimentar a essência do coral: a alegria do compartilhamento.
Unidos pelo mundo digital, os alunos têm tido a oportunidade de, mesmo de longe, construir novos elos através dessa experiência artística. A música escolhida, Love is all around de Zucchero, faz uma bela tradução desse momento. E no fim, a surpresa: nosso coral virtual contou também com alunos instrumentistas tocando violino, violoncelo, flauta, violão e bateria.
Desse modo, conseguimos compreender e sentir o que é o coral virtual como arte, e a função da mesma. Mesmo que seja no meio virtual, a arte atinge o objetivo de conforto, de união e de ser, como um coral presencial, alimento para a alma.

Prof.ª de Música
Elaine Giacomelli

Assista o coral virtual realizado pelos alunos da Escola Italiana Eugenio Montale e da escola italiana de Vicenza Istituto compreensivo statale (8, G.G.Trissino – G.Ghirotti), coordenados por Paola Capraro e Augusto Bellon